20 de mai de 2010

O Centro

Já faz muito tempo que não atualizo este blog. Por um tempo estava em crise, não conseguia achar nenhum assunto bom, depois achava todos os assuntos péssimos demais pra valerem um post. Ultimamente tive varias ideias e pouco tempo.  Sabe quando a sua vida está um verdadeiro marasmo e derrepente é invadida por uma sequência de eventos e emoções descontroladas e você não consegue parar um minuto?
Então nestas épocas a minha cabeça também não para e milhões e milhões de coisas começam a pular como se fossem milhares de pop ups ao mesmo tempo e tudo o que desejo é um tempinho pra organizar tudo isso, jogar o que não presta na lixeira e guardar os melhores em favoritos.
Hoje consegui isso.
Aproveitando a onda do ultimo fim de semana de Virada Cultural em Sampa resolvi escrever sobre a cidade mais legal do mundo, a minha favorita São Paulo.
Adoro estes eventos de rua que acontecem aqui, a Virada, a Parada, o Carnaval, que apesar de muitos não saberem São Paulo tem um Carnaval de rua muito bom, são muitos blocos que saem de diversos cantos da cidade animando muita gente. Por que aqui sempre tem muita gente, tanta que assusta, até eu que moro em sp a mais de 30 anos me assusto, imagino como deve ser para alguém que vem do interior e passa na estação da Sé as seis da tarde!
Esta virada eu felizmente não pude aproveitar muito, também não podia me transformar em 7, então resolvi curtir o básico e foi muito legal. A sensação de andar de noite pelo centro com muita gente na rua, andando descontraída é muito boa.
Eu sou uma pessoa do Centro, escolhi morar aqui, acho que o centro vibra, pulsa e o fato de estar cada vez melhorando mais pra mim é muito importante. Não consigo entender porque nas maiores cidades do mundo o centro é sempre o lugar mais caro, mais chique e mais procurado e em sp a gente vê tanto descaso. Isso está mudando, a passos lentos mas está.
Lembro bem quando resolvi que viria morar no centro, começando a procurar os apartamentos e conhecendo um pouco mais a região. Depois que me mudei comecei a relacionar os lugares que já conhecia e percebi como tudo é tão perto! Antes quando vinha de metrô ou ônibus pareciam lugares isolados mas depois indo a pé de um lugar para outro que entendi a proximidade.
As baladas do Hotel Cambridge ou a Trash80’s agora são do lado de casa, e o PPP então! Adoro este bar, tem um clima cult, sossegado, e a gente fica sentado ali na calçada de frente pra Praça Roosevelt, numa noite quente e tomando aquela cervejinha estupidamente gelada que o Zé traz pra gente assim que o copo esvazia, ahhhh!
Não tem jeito de o papo não ficar bom, e sentar no bar, jogar conversa fora, rir, falar de tudo inclusive política e futebol, isso tudo é para mim a melhor forma de diversão. Não consigo achar mais muita graça em baladas super agitadas, super populosas e onde não da pra escutar a voz de ninguém.
Adoro conversar, quem me conhece sabe que tem horas que é preciso me mandar ficar quieta de tanto que eu falo! O pior de tudo é que tem horas que quero falar e não consigo, falta assunto, as palavras somem ... Uma droga mesmo! Depois o tempo passa e todos os diálogos imaginários que eu queria ter tido no momento voltam pra minha cabeça e eu fico que nem aquele personagem antigo do Soares que falava “Ah é, é” !
Mas ainda tem muitos lugares por aí para serem descobertos, quem sabe eu descubro mais algum e conto aqui!