8 de nov de 2012

O Cachecol roubado na cara dura.

Era mil novecentos e qualquer coisa, ou ja era o seculo 21, não sei, mas a gente já era adulto. A faculdade tinha acabado pra maioria e todo mundo já tinha emprego, salário, conta pra pagar e tudo o mais.
Alguns de nós eram profesores e na festa tinha aluno também, e tinha aluninha apaixonada, e professor se aproveitando e gente de todo lado como em toda festa boa.
Tava frio e quando cheguei deixei o casaco, a bolsa e o cachecol preto, de lã, feito em crochet pela tia do ex marido da minha irmã.
Festa boa, vambebeno tudo e fala daqui, conversa dali, fuma, e bebe mais.
Uma hora umas das meninas tavam indo, era cedo ainda, mas tinham que ir blablabla.
Então tchau né?
Nossa! Tenho um cachecol igual o seu e vim com ele! Tá ali no sofá com meu casaco, aliás é até bom eu ir lá mesmo ver se tudo tá no lugar, tanta gente né?
Deixa quieto, tá tudo lá e tamo indo mesmo, bjo.
Festa boa, vambebeno tudo e fala daqui, conversa dali, fuma, e bebe mais.
Bom vamo né?
Vamos, vou pegar minhas coisas.
Gente! Meu cachecol sumiu!

...

Nunca tive nenhuma prova.
Coincidências incríveis podem acontecer.
Mas, vamos combinar que a sequência dos fatos leva a uma conclusão tão óbvia quanto possivel.
Esta é uma história real.